Books

Senhora

Senhora A critique of marriage of convenience Senhora clarifies universal truths as one time lovers reconcile as husband and wife The poor orphan Aur lia is devastated when her true love Fernando breaks th

  • Title: Senhora
  • Author: José de Alencar
  • ISBN: 9780850515077
  • Page: 203
  • Format: Paperback
  • A critique of marriage of convenience, Senhora clarifies universal truths as one time lovers reconcile as husband and wife The poor orphan Aur lia is devastated when her true love, Fernando, breaks their engagement for the financial rewards of a marriage of convenience to another But Aur lia unexpectedly inherits a fortune and plans her revenge Winning marriage to FernaA critique of marriage of convenience, Senhora clarifies universal truths as one time lovers reconcile as husband and wife The poor orphan Aur lia is devastated when her true love, Fernando, breaks their engagement for the financial rewards of a marriage of convenience to another But Aur lia unexpectedly inherits a fortune and plans her revenge Winning marriage to Fernando with a large dowery, she stuns her lover on their wedding night by imposing a marriage of convenience until the dowery is returned The marriage descends into one of hate than convenience, until both recognize the errors of their ways.

    • Best Read [José de Alencar] ¾ Senhora || [Horror Book] PDF ✓
      203 José de Alencar
    • thumbnail Title: Best Read [José de Alencar] ¾ Senhora || [Horror Book] PDF ✓
      Posted by:José de Alencar
      Published :2019-08-09T15:50:50+00:00

    About "José de Alencar"

    1. José de Alencar

      Jos Martiniano de Alencar was a Brazilian lawyer, politician, orator, novelist and dramatist He is one of the most famous writers of the first generation of Brazilian Romanticism, writing historical, regionalist and Indianist romances being the most famous The Guarani He wrote some works under pen name Erasmo.He is patron of the 23rd chair of the Brazilian Academy of Letters.Jos de Alencar was born in what is today the bairro of Messejana on May 1, 1829, to priest and later senator Jos Martiniano Pereira de Alencar and his cousin Ana Josefina de Alencar Moving to S o Paulo in 1844, he graduated in Law at the Faculdade de Direito da Universidade de S o Paulo in 1850 and starts to follow his lawyer career at Rio de Janeiro Invited by his friend Francisco Otaviano, he becomes a collaborator for journal Correio Mercantil He also wrote for the Di rio do Rio de Janeiro and the Jornal do Commercio.The house of Jos de Alencar, in MessejanaIt was in the Di rio do Rio de Janeiro, during the year of 1856, that Alencar gained notoriety, writing the Cartas sobre A Confedera o dos Tamoios, under the pseudonym Ig In those, he criticized the homonymous poem by Gon alves de Magalh es Also in 1856, he wrote and published under feuilleton form his first romance Cinco Minutos.He was a personal friend of Joaquim Maria Machado de Assis Coincidentally, Alencar is the patron of the chair Assis occupied.He died in Rio de Janeiro in 1877, a victim of tuberculosis.

    401 Comments

    1. I've read this book when I was fifteen, and to this day it has been one of my favorites. Aurelia is one of my most beloved heroines, siding closely with Lizzy Bennet and Matilda. The story is so effortless and strong, so timeless that it has inspired dozens of adaptations, not only here in Brazil, but abroad also.And by the way, José de Alencar writes so beautifully it makes me proud to be Brazilian and speak Portuguese.


    2. When I read Senhora for the first time, I had no idea it was such an important book both to Brazilian Literature and for Portuguese language as well. I remember that - despite the fact I loved the end as a teen girl - it always felt "strange" after all the book development. After I got to read that wasn't supposed to end the way it did, and If the book had another ending, it would had replaced Memórias Póstumas de Brás Cubas as the opening book in Brazilian Realism Movement. I almost wish Ale [...]


    3. Muito bom, achei engraçado tb. Não sabia que o José de Alencar fosse tão mordaz, os personagens se merecem :-)



    4. Penso que toda a minha geração teve de ler esta obra para o vestibular e que poucos - muito poucos! - de nós gostamos. Fico refletindo no ninho das possibilidades e dos porquês e me parece que há que se ter alguma maturidade para compreender a estética Alicantina, a construção de seus personagens, as idéias centrais dos seus romances e as riquezas de um Brasil que não conhecemos. Quando ficamos mais velhos e mais pacientes, percebemos estas minúcias que nos encantam e nos trazem algum [...]



    5. Eu adorei o livro. A forma como José de Alencar conduziu a história, me prendeu de todas as maneiras. A construção e o desenvolvimento das personagens foram bem administradas. O autor conseguiu criar uma boa história e ainda sim, criticar de forma sutil as indolências que a sociedade vigente fazia vista grossa.Amei o enredo quase todo, só não o concluo da narrativa, que me deixou profundamente chateada, apesar de ser o que eu previa, não me satisfez a forma como foi colocado. Não esper [...]


    6. devaneiosdajojo/20Senhora é um clássico da literatura romântica brasileira que me desperta curiosidade há anos! É um pequeno livro que se centra na história de Aurélia e Fernando. José de Alencar tem uma escrita belíssima: é prosa mas com a fluidez e o encanto da poesia! Mas, a beleza não o impede de tecer críticas mordazes ao cinismo e hipocrisia da sociedade de aparências do Rio de Janeiro do século XIX. O surpreendente desta narrativa é a protagonista. Aurélia é uma mulher fo [...]



    7. Que leitura difícil!Não gostei nem um pouco do estilo, muito rebuscado e com milhares de adjetivos para descrever a personagem principal o tempo todo. Sem dúvida, o que menos me agradou neste livro.Sobre a história, no começo você fica se indagando os motivos das atitudes de Aurélia, mas depois entende o porquê de suas ações, embora eu tenha achado que muitas foram feitas por mero orgulho ferido e egoísmo e isso me irritou um pouco. Quanto ao Fernando, rapaz muito mimado para o meu go [...]


    8. A obra de ficção de José de Alencar iniciou-se em 1875, com a publicação de 'O Guarani', lançado em folhetim. 'Senhora' e 'Diva' (entre outros) são considerados romances urbanos. 'Senhora' representa o ponto mais alto da ficção urbana do autor. O romance é uma metáfora do luxo, do desejo e do dinheiro.


    9. Assim como "O retrato de Dorian Gray" de Oscar Wild, "Triste Fim de Policarpo Quaresma" de Lima Barreto e alguns poucos outros, esta é obra-prima para ser lida e depois então relida - dia a dia, frase a frase.


    10. This is my favorite brazilian romance. It's about passion, love, revenge, redemption. Seems like a new adult, but written in 1875. I love this book and highly recommend.



    11. Senhora (1875) é um dos grandes clássicos da literatura brasileira e famoso por abrir discussões sobre certos valores e comportamentos da sociedade carioca, por conta de um capitalismo emergente em meados do século XIX no Brasil e ainda por retratar a independência feminina, algo totalmente atípico naquela época.O livro começa nos apresentando Aurélia Camargo, uma mulher a frente do seu tempo, rica, bonita e de uma personalidade marcante. Mas no passado ela foi uma jovem pobre, que poss [...]


    12. Eu escolhi fazer um trabalho de faculdade sobre esse livro antes mesmo de lê-lo, porque as resenhas me mostravam uma personagem principal que parecia ir contra àquilo que a sociedade imperial guardava para ela.Depois de muita análise, eu queria dizer que José de Alencar enganou todos vocês.Esse é um livro sobre uma mulher que, apesar de possuir algumas características que a fariam ser considerada uma heroína feminista, ainda possui marcas de um conservadorismo que a impede de contrariar [...]


    13. Por fim consegui encantar-me com um livro de José de Alencar. Senhora é fantástico e li-o com verdadeira sede de princípio a final, excetuando a terceira parte do livro que, para mim, possui muita palha. A grande diferença deste José de Alencar e aquele mais chato de Iracema está em que o autor, mesmo querendo retratar a sociedade da época e tudo mais, valorizou, por fim, o enredo, a história por cima de tudo. Seixas e Aurélia são dois personagens complexos e com vários pontos a sere [...]


    14. I loved the role reversal here (gold-digging husband, wife with all the power, wealth, and status). The writing style was a bit effusive for my tastes, although this may have been due to the translation. I wasn't terribly sure about the ending, though - (view spoiler)[did Seixas actually learn anything? He paid back his advance on the dowry or whatever and is living much more sensibly than before, but he continues to demonstrate a pretty stunning lack of regard for his mother and sisters. I don' [...]


    15. Uma das características que mais me chamou atenção foi a maneira que a história consegue representar a sociedade da época, dá realmente pra fazer uma viagem ao Brasil império, passar pelos bailes, "cortejar moças" pois é de fácil imersão a narrativa.


    16. Personagens cativantes. Mas o fim é muito repentino, talvez por isso um pouco decepcionante. Não que o desfecho seja ruim, mas poderia ter sido melhor trabalhado!


    17. Li “Senhora” pela primeira vez em 2008, e foi o único clássico que li na época da escola sem ter sido prescrito inicialmente para trabalho e/ou prova (acabou que no mesmo ano ele foi adotado para o mesmo fim). O amor foi tanto que desde então faço uma releitura anual, posto que “Orgulho e Preconceito” também ocupa no meu coração.Embora a obra seja pertencente ao período Romântico, que apresenta como principal característica o amor é o único meio de redenção, “Senhora” [...]


    18. DNF 51%"Há anos raiou no céu fluminense uma nova estrela.Desde o momento de sua ascensão ninguém lhe disputou o cetro; foi proclamada a rainha dos salões.Tornou-se a deusa dos bailes; a musa dos poetas e o ídolo dos noivos em disponibilidade.Era rica e formosa.Duas opulências, que se realçam como a flor em vaso de alabrasto; dois esplendores que se refletem, como o raio de sol no prisma do diamante."Eu sinto muito, mas clássicos brasileiros nunca foram meus favoritos. Isso é porque ele [...]


    19. Se não fosse pela linguagem e pelo retrato de uma sociedade do Segundo Reinado, esse romance podia facilmente ser um chick lit. Era só incluir uma ceninha de sexo aqui ou ali. O que me faz pensar de novo que existe um preconceito enorme com os clássicos brasileiros, já que não dá pra dizer que esse livro é chato. Aparentemente, essa apatia com a literatura nacional existia na época, pois podemos identificar alguns comentários do autor sobre o assunto dentro de sua narrativa. Agora meus [...]


    20. A escrita de Alencar é sarcástica e irônica, apesar das famosas e longas descrições românticas (características do autor), conta com um enredo que expõe os defeitos de sua sociedade: patriarcal, movida por interesses, com casamentos arranjados e relações superficiais. A personagem principal, Aurélia, difere da típica mocinha indefesa (abnegada, cujas vontades se mantém em segundo plano), não busca o amor como finalidade de vida, possui defeitos característicos humanos (orgulho) qu [...]


    21. Jose de Alencar was evidently the great Brazilian novelist of the late nineteenth century. His work is a sober reminder that not all nineteenth century novelists with social consciences are Dickens, Flaubert or Tolstoy. "Senhora" is a denunciation of the importance of dowries, focussing on two individuals who make of their marriage a long fencing match regarding the intersection of love, power and money. The labored plotting that undermines much of nineteenth century fiction is much in evidence. [...]


    22. Este livro na minha opinião influenciou as novelas brasileiras de modo em geralSem mencionar a novela que foi feita literalmente baseada neste livro eu vejo que o estilo brasileiro, a base das tramas das novelas são muito semelhantes a este livro e outros que foram publicados nesta época e tinham a mesma estrutura de romantismo.A mocinha inocente se apaixonapessoas não aceitam o relacionamento e se metema mocinha se revolta e se vingano final os dois pombinhos ficam juntosnão parece novela? [...]


    23. It's a classic. And usually I dont't read this type of literaty. But I didn't read this fome because of the reading challenge or my teacher said me to do that. I was talking with my friend about brazilian classic and I recommend one for her and she recommend me this one. So It wasnt't an obrigation what it's good, so I've read just to know if i could like and yes, I liked. It's different, it's a little boring in a few times, but I enjoyed the story and you can understand better the society in th [...]


    24. Talvez o melhor livro de José Alencar, "Senhora" traz aquele ranço de escola que muitos estudantes evitam a todo o custo. Contudo, uma vez acostumado com o estilo do autor, é um romance bastante delicado e belo. Vale a pena superar os preconceitos para reencontrar uma literatura que anda esquecida por nós, mas que tem o seu valor não só pelo seu valor histórico, mas também porque versa sobre temas universais.


    25. Poderia ter dado uma nota maior a esse livro que de fato gostei e recomendo, só não o faço por que senti que após a segunda parte da história as coisas ficaram arrastadas com vários confrontos que desmontravam sempre o mesmo. Tirando esse resalvo a narrativa é muito boa, com um personagem feminino forte como narradora, algo que quase não existia na época que o livro foi lançado. Tive algumas dificuldades pra entender a linguagem em alguns momentos mas nada que atrapalhasse a leitura.


    26. Há uma genialidade na história, uma suavidade na narrativa e uma sofisticação de linguagem do autor que fazem da obra uma grande obra. Embora a melosidade e pedantismo do estilo romântico atrapalhe várias vezes.O mais legal de ler José de Alencar é passar pelas mesmas ruas das histórias dele aqui no Rio de Janeiro. Todas tão aqui. Inteirinhas.


    Leave a Comment