Books

Todos os Dias Morrem deuses

Todos os Dias Morrem deuses Este um ano rico em acontecimentos Eisenhower eleito Presidente dos EUA Churchill ganha o Pr mio Nobel da Literatura os Rosenberg s o acusados de espionagem e executados Tito torna se o timone

  • Title: Todos os Dias Morrem deuses
  • Author: António Tavares
  • ISBN: 9789722062473
  • Page: 360
  • Format: Paperback
  • 1953 Este um ano rico em acontecimentos Eisenhower eleito Presidente dos EUA, Churchill ganha o Pr mio Nobel da Literatura, os Rosenberg s o acusados de espionagem e executados, Tito torna se o timoneiro da Jugosl via E, por m, os factos que atraem o protagonista deste romance um jovem jornalista sem dinheiro que deambula por uma Lisboa de caf s e guas furtadas 1953 Este um ano rico em acontecimentos Eisenhower eleito Presidente dos EUA, Churchill ganha o Pr mio Nobel da Literatura, os Rosenberg s o acusados de espionagem e executados, Tito torna se o timoneiro da Jugosl via E, por m, os factos que atraem o protagonista deste romance um jovem jornalista sem dinheiro que deambula por uma Lisboa de caf s e guas furtadas s o claramente delicados em tempo de censura, pois prendem se com as m ltiplas conspira es que rodeiam a morte e a sucess o de Estaline na Uni o Sovi tica N o s preciso que escreva com pin as para fintar o regime, como a informa o que lhe chega de fora escassa e contradit ria, obrigando o a dar largas sua imagina o Muitos anos depois, de regresso aldeia onde nasceu e a que o liga a mem ria da m e, sente o rasto da velhice na met fora de uma fogueira que vai consumindo o que ainda lhe sobra desse passado e relembra as mulheres que o marcaram e os deuses que ajudou a criar na sua prosa di ria.

    • [PDF] Download ✓ Todos os Dias Morrem deuses | by Ì António Tavares
      360 António Tavares
    • thumbnail Title: [PDF] Download ✓ Todos os Dias Morrem deuses | by Ì António Tavares
      Posted by:António Tavares
      Published :2019-09-02T04:57:11+00:00

    About "António Tavares"

    1. António Tavares

      Ant nio Tavares nasceu em Angola em 1960, formou se em Direito pela Universidade de Coimbra e p s graduado em Direito da Comunica o pela mesma universidade Foi professor do ensino secund rio e, actualmente, exerce o cargo de vice presidente da C mara Municipal da Figueira da Foz Escreveu pe as de teatro Trilogia da Arte de Matar , G meos 6 , O Menino Rei , estudos e ensaios Lu s Caj o, o Homem e o Escritor Manuel Fernandes Thom s e a Liberdade de Imprensa Arqu tipos e Mitos da Psicologia Social Figueirense Redondo J nior e o Teatro entre outros.Foi jornalista, fundador e director do peri dico regional A Linha do Oeste Fundou e coordenou a revista de estudos Litorais Como romancista, obteve uma men o honrosa no pr mio Alves Redol, atribu da em 2013 pela C mara Municipal de Vila Franca de Xira ao romance O Tempo Adormeceu sob o Sol da Tarde , ainda no prelo, e foi finalista do Pr mio Leya 2013 com a obra As Palavras Que Me Dever o Guiar Um Dia , publicado pela teorema e tamb m finalista no Pr mio Liter rio Fernando namora participou no festival do Primeiro Romance de Chamb ry, em Fran a, em 2015.

    147 Comments

    1. Decorre o ano de 1953 e encontramos-nos em Lisboa, na vida de um jovem jornalista responsável pela área internacional de um jornal nacional. Os acontecimentos do Mundo que marcaram a História daí em diante têm de ser relatados, nem sempre como acontecem, mas sim como convém, tendo o cuidado com o controlo da época, tal como com a criação floreada por vezes de certos temas que não chegavam com grandes bases a Portugal para serem noticiados à sociedade. Era necessário criar história d [...]


    2. The post-truth and its inventors. Nowadays, maybe more than ever (because individuals forget history lessons), what the collective mind believes has happened, and not what actually happened, governs the way most people apprehend the world. The story takes place in 1953, Lisbon, and tells the life of a young journalist who is responsible for the international news of a national newspaper. He writes mainly about the Soviet Union. How can a journalist in Portugal know anything about what is behind [...]


    3. O remanso português de uma vida habitual em plena guerra fria. Enquanto o mundo buliçoso vai sendo recriado pelo protagonista, um jovem jornalista em início de carreira, vamos conhecendo pelas cartas da mãe a vida intemporal da sua aldeia. Se Lisboa fosse uma miragem, como as notícias que vai escrevendo, dando largas à sua imaginação, o país seria a aldeia retratada nas cartas que recebe da mãe.Ler mais em Acrítico - leituras dispersas


    Leave a Comment